Retornar para Desenvolvimento Urbano

Transporte e Mobilidade

Transportes e Mobilidade
• Tornar mais atrativo o sistema público de transportes de ônibus por meio de ações que agreguem mais conforto, regularidade e agilidade às viagens cotidianas;
• Ajustar a operação dos corredores existentes, aplicando atributos de BRT (Bus Rapid Transit) para o aumento da velocidade comercial;
• Readequar a rede de ônibus para garantir maior eficiência operacional na prestação do serviço;
• Ampliar o número de linhas para o serviço noturno nos finais de semana;
• Criar e implantar as Linhas Interbairros com a finalidade de viabilizar deslocamentos sem passar pelo centro expandido;
• Melhorar o uso de tecnologia nas faixas exclusivas para o aprimoramento de sua utilização e aumento de sua eficiência;
• Aprimorar a circulação de forma articulada com o sistema de transporte público por meio de intervenções físicas, operacionais e urbanísticas que beneficiem o pedestre em seu deslocamento;
Integrar a rede de transporte municipal e metropolitana, gerenciada pelo Estado, e proporcionar conforto ao passageiro, redução do custo do deslocamento das pessoas entre cidades da Região Metropolitana e a Capital;
• Modernizar o Bilhete Único, efetuando melhorias no sistema de uso dos cartões, com avanços tecnológicos e aumento da eficiência, além de expandir as possibilidades de utilização e ampliar a integração entre modais;
• Implantar bolsões de estacionamento pagos com Bilhete Único nas extremidades das linhas de ônibus troncais e metrô, estimulando a transferência do usuário de automóvel para o transporte público;
• Investir em capacitação e requalificação dos profissionais atuantes no Trânsito e no Transporte Público para reduzir acidentes entre os mais vulneráveis: idosos, crianças, pedestres e ciclistas;
• Aperfeiçoar o serviço de fretamento, incorporando qualidades e atributos do serviço às viagens cotidianas com o objetivo de atrair o usuário do transporte individual;
• Em parceria com o Governo do Estado, por intermédio do DETRAN, viabilizar espaços municipais para a criação de Centros de Treinamento e Exames, garantindo ambiente mais seguro e adequado para a prática;
• Promover campanhas regulares de educação, orientação e prevenção de acidentes para motociclistas, ampliar as faixas de retenção em semáforos, inclusive na periferia, e desenvolver programas de segurança para mobilidade por motos;
• Instituir a caminhada como um dos modais pertencentes ao Sistema de Transporte, garantindo investimentos e métricas como forma de ampliar e melhorar o sistema viário para pedestres;
• Criar programa para redução do uso do combustível fóssil, atendendo ao disposto na Lei que instituiu a política municipal de mudanças climáticas, para ampliar a oferta de transporte coletivo e estimular o uso de meios de transporte com menor potencial poluidor e emissor de gases de efeito estufa;
• Adequar a malha cicloviária existente e a ser implantada com melhorias de sinalização e iluminação; promover a conexão dos pontos de ciclovias ou ciclofaixas já existentes, implantando, assim, uma Rede Cicloviaria do município.
• Ampliar o sistema de empréstimo de bicicletas levando em conta a padronização e criando facilidades para o cidadão que utiliza o serviço;
incentivar a criação de bicicletários nos terminais e polos geradores de tráfego;
• Estimular o uso de aplicativos e redes colaborativas para oferecer à população informação de qualidade sobre acessibilidade em transporte, mobiliário urbano e serviços;
• Implantar nas marginais os limites de velocidade estabelecidos pelo Código Nacional de Trânsito e estudar as soluções técnicas mais adequadas para as demais vias da cidade;
• Readequar os radares instalados nas vias da cidade de forma a corrigir as distorções no uso desses equipamentos e integrá-los aos sistemas de Segurança Pública, como o Detecta do governo do Estado;
• Adotar medidas para reduzir a poluição do ar e sonora, e também da poluição visual;
• Implantar mini terminais de cargas em áreas de maior concentração para pequenos e médios estabelecimentos comerciais com a finalidade de reduzir o volume de transito de veículos de carga na cidade;
• Regulamentar e estimular a operação de carga exclusivamente noturna nos grandes estabelecimentos comerciais;
• Criar um comitê multisetorial de cargas para combater a ineficiência no recebimento de mercadorias, inserindo na agenda do Município as questões do setor de cargas, envolvendo as entidades de transportadores, do comércio, das
universidades e o Poder Público, para, juntos, identificarem as melhores práticas a serem adotadas;
• Criar os Conselhos de Prevenção e Segurança no Trânsito e o de Transportes e Trânsito nas Regiões Operacionais de São Paulo para que representantes de instituições pertinentes aos temas participem ativamente da agenda sobre mobilidade e
estabeleçam canais de comunicação com o Poder Público Municipal em defesa do bem coletivo.

 

Imóveis postados recentemente no Portal Entre Imóveis

Aprovado(0)Reprovado(0)

Link permanente para este artigo: https://www.panoramacentral.com.br/grupos-de-trabalho/desenvolvimento-urbano/transporte-e-mobilidade/